24.2.11

Durmo e desperto... e sonho...

as pernas
entrelaçadas
coisa que...
não sei explicar

apenas penso
sinto e digo
mas o correto só presumo

o sonho da minha vida
nunca mais
fechar e abrir os olhos

sem ser tu, doce faceira
a última
e a primeira...

Um comentário:

Thaís disse...

Lindo isto que escreves Dudu!
Bem que sabemos que todo poeta nunca escreve sem ser com seu coração.