20.2.08

Reverência aos obstáculos

Agradecimentos a todos que me decepcionam
me obrigam, assim
a mudar de rumo e pegar a estrada da felicidade novamente...

aos que me impedem de entrar em sua vida
e via de regra me protegem de toneladas de falsidade
montanhas de insensibilidade
séculos de futilidade

que me fazem chorar
lágimas que agora correm amargas
saram e lavam a visão do inferno que seria... seria...
mas não é... obrigado!

obrigado a Deus por prover minha resiliência
invisível aos olhos ardidos de quem só vê podridão
graças por não perder a consciência quando ouço palavras duras
que me obrigam a ser feliz...

2 comentários:

KRIS EFE disse...

Adorei os teus escritos poéticos ;)

Doce Pimenta disse...

oiiii...

bem legal o texto!!!

te linkei.

inté